viernes, 22 de abril de 2016

Sol nunca esquecido




Reflecte o esplendor de um astro amado
a lua com seu brilhar e sua quimera;
parece resgatar a primavera,
a brisa de um amor recém-chegado.

Parece recobrar esse legado
de um sol cujo calor fundiu a neve,
com raios de ilusão e instante breve,
que torna com fulgor ressuscitado.

Bem sei que esse clarão é bem querido;
florescem idos gozos que eu sentia
nos raios desse sol nunca esquecido.

Sonhemos, seja apenas um momento,
com essa luz que outrora possuía
o nosso bem amado firmamento.

No hay comentarios:

Publicar un comentario

Nota: solo los miembros de este blog pueden publicar comentarios.