viernes, 24 de marzo de 2017

Carta, poema e canção






Recebi do meu Amor
uma carta perfumada;
ambas têm cheiro de flor,
a carta e a minha amada.

Determino responder
com um poema rendido,
porque um amor como o seu
jamais o tinha vivido.

Logo me replica ela
com una linda canção,
tão adorável e bela
que toma o meu coração.

E assim tão apaixonado
fico a escrever novamente,
não fica o lápis parado
daquele que muito sente:

Não existe bem maior
nem anelo mais querido
que sonhar com teu amor,
que imaginar-te comigo.

J. Martín

No hay comentarios:

Publicar un comentario

Nota: solo los miembros de este blog pueden publicar comentarios.