martes, 14 de marzo de 2017

Amor impossível






Quero te amar e não posso;
adoro a palavra tua,
o teu olhar infinito
que tem compassos de Lua.

Quisera dizer “te amo”,
más é impossível fazê-lo,
ficam mudas as palavras
e frustrado o seu anelo.

Morro por beijar tua boca,
teus lábios cor de carmim,
por me perder nos teus olhos,
e por te amar até o fim.

Mas é só meu pensamento
quem vai sempre trás de ti,
por entre os mágicos sonhos
dum livro que nunca li.

Assim sem saber mais nada,
esta paixão tão sentida
vibra nas cordas da alma,
na canção da minha vida.

J. Martín

No hay comentarios:

Publicar un comentario

Nota: solo los miembros de este blog pueden publicar comentarios.