viernes, 30 de marzo de 2018

Memória


Uma estranha melodia
perfuma com seu relato
nesta noite de luar
este tão velho retrato.

Uma canção que se ouve
pelo mar do sentimento,
como uma lágrima à toa
é levada pelo vento.

Uma forte tempestade
dentro do meu coração
levanta as ondas dormidas
duma perdida paixão.

Lá do fundo da memoria
ascende o eco imortal,
daquela vida vibrante
daquele mundo ancestral:

voltar lá é apenas sonho
que boia pelos instantes
de rubros amanheceres
de lampejos fulgurantes.

No hay comentarios:

Publicar un comentario

Nota: solo los miembros de este blog pueden publicar comentarios.