miércoles, 10 de febrero de 2016

Saudade



Quando foi aquela manhã tão lembrada?
Aquela flor aberta ao coração,
aquela luz divina que alumiava
as horas que passavam
num mundo sem qualquer recordação?

Juan Martín (10-2-2016)


No hay comentarios:

Publicar un comentario